Clubes que nunca foram rebaixados

Lista dos clubes de futebol que nunca foram rebaixados da primeira divisão.

Futebol

Quais os clubes que nunca foram rebaixados da primeira divisão?

Time grande não cai? Saiba quais foram os clubes de futebol que nunca foram rebaixados da primeira divisão.



Time grande não cai? Saiba quais foram os clubes de futebol que nunca foram rebaixados das divisões principais para as outras divisões nos campeonatos nacionais na história das ligas nacionais.

Lista dos clubes que nunca foram rebaixados da primeira divisão

No Brasil, apenas Flamengo (desde 1966), Santos (desde 1959) e São Paulo (desde 1971) não foram rebaixados da divisão principal. Até 2019, Cruzeiro (de 1966 a 2019) e Chapecoense (de 2014 a 2019) tambêm integravam este seleto clube dos não rebaixados. Entretanto, o clube catarinense que estava na elite brasileira desde 2014 teve seu primeiro rebaixamento decretado antes do campeonato ser finalizado. Já o clube mineiro foi rebaixado na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2019.

A lista não inclui os clubes que nunca foram rebaixados em formatos anteriores ao atual. É necessário lembrar que alguns campeonatos, incluindo o Brasileiro, durante muitos anos não eram disputados em formatos de ligas, nem tinham promoção ou rebaixamento, e sim, classificação através de outros campeonatos. No caso do Brasil, a classificação se dava por campeonatos estaduais ou regionais como o Rio-São Paulo. A lista de clubes nunca rebaixados inclui também clubes que desde que foram promovidos às primeiras divisões nacionais não foram rebaixados.

Lista dos clubes que nunca foram rebaixados da primeira divisão (por ordem alfabética)
Clube que nunca foi rebaixado - País - Desde
Aberdeen - Escócia - 1905
Águilas Doradas - Colômbia - 2011
Al-Ahly - Egito - 1948
Alajuelense - Costa Rica - 1921
Alianza Petrolera - Colômbia - 2013
América - México - 1943
APOEL - Chipre - 1934
Apollon Limassol - Chipre - 1957
Asteras Tripolis - Grécia - 2007
Athletic Bilbao - Espanha - 1928
Atlético Nacional - Colômbia - 1948
Áustria Viena - Áustria - 1911
Ayacucho FC - Peru - 2009
Barcelona - Equador - 1957
Barcelona - Espanha - 1928
Benfica - Portugal - 1934
Besiktas - Turquia - 1959
Boca Juniors - Argentina - 1913
Bournemouth - Inglaterra - 2015
Caracas - Venezuela - 1985
Celtic - Escócia - 1890
Cerro Porteño - Paraguai - 1913
Chivas Guadalajara - México - 1943
Cliftonville - Irlanda do Norte - 1890
Colo-Colo - Chile - 1933
Cruz Azul - México - 1964
Defencia y Justicia - Argentina - 2014
Deportivo Táchira - Venezuela - 1975
Desportivo Capiatá - Paraguai - 2013
Fenerbahçe - Turquia - 1959
Feyenoord - Países Baixos (Holanda)* - 1956
Flamengo - Brasil - 1966
Galatasaray - Turquia - 1959
Glentoran - Irlanda do Norte - 1890
Guarani - Paraguai - 1906
Herediano - Costa Rica - 1921
Hibernians - Malta - 1937
Hoffenheim - Alemanha - 2008
Internazionale - Itália - 1909
Jaguares de Córdoba - Colômbia - 2015
Kukësi - Albânia - 2012
La Equidad - Colômbia - 2007
Levski Sofia - Bulgária - 1937
Linfield - Irlanda do Norte - 1890
Ludogorets Razgrad - Bulgária - 2011
Maccabi Tel Aviv - Israel - 1950
Marathón - Honduras - 1965
Millonarios - Colômbia - 1948
Motagua - Honduras - 1965
Nacional - Uruguai - 1901
Olimpia - Honduras - 1965
Olimpia - Paraguai - 1906
Olympiakos - Grécia - 1959
Omonia Aradippou - Chipre - 1953
Oriente Petrolero - Bolívia - 1977
Panathinaikos - Grécia - 1959
PAOK - Grécia - 1959
Patriotas - Colômbia - 2012
Peñarol - Uruguai - 1900
Pérez Zeledón - Costa Rica - 1991
Platanias - Grécia - 2012
Porto - Portugal - 1934
Pumas UNAM - México - 1962
Rapid Wien - Áustria - 1911
RB Leipzig - Alemanha - 2016
Real España - Honduras - 1965
Real Garcilaso - Peru - 2012
Real Madrid - Espanha - 1928
San Martín - Peru - 2004
Santa Fe - Colômbia - 1948
Santos - Brasil - 1959
Santos Laguna - México - 1988
São Paulo - Brasil - 1971
Saprissa - Costa Rica - 1949
Sassuolo - Itália - 2013
Sport Boys - Bolívia - 2013
Sport Huancayo - Peru - 2009
Sporting - Portugal - 1934
Sporting Cristal - Peru - 1956
St. Patrick's Athletic - Irlanda - 1951
The Strongest - Bolívia - 1977
Tijuana - México - 2011
Toluca - México - 1953
Újpest - Hungria - 1912
Universitario - Peru - 1928
Utrecht - Países Baixos (Holanda)* - 1970
Vida - Honduras - 1965
Xanthi - Grécia - 1989
Zamalek - Egito - 1948
Zulte Waregem - Bélgica - 2005

Lista dos clubes que nunca foram rebaixados da primeira divisão (por país)
Clube que nunca foi rebaixado - País - Desde
Kukësi - Albânia - 2012
Hoffenheim - Alemanha - 2008
RB Leipzig - Alemanha - 2016
Boca Juniors - Argentina - 1913
Defencia y Justicia - Argentina - 2014
Áustria Viena - Áustria - 1911
Rapid Wien - Áustria - 1911
Zulte Waregem - Bélgica - 2005
Oriente Petrolero - Bolívia - 1977
Sport Boys - Bolívia - 2013
The Strongest - Bolívia - 1977
Flamengo - Brasil - 1966
Santos - Brasil - 1959
São Paulo - Brasil - 1971
Levski Sofia - Bulgária - 1937
Ludogorets Razgrad - Bulgária - 2011
Colo-Colo - Chile - 1933
APOEL - Chipre - 1934
Apollon Limassol - Chipre - 1957
Omonia Aradippou - Chipre - 1953
Águilas Doradas - Colômbia - 2011
Alianza Petrolera - Colômbia - 2013
Atlético Nacional - Colômbia - 1948
Jaguares de Córdoba - Colômbia - 2015
La Equidad - Colômbia - 2007
Millonarios - Colômbia - 1948
Patriotas - Colômbia - 2012
Santa Fe - Colômbia - 1948
Alajuelense - Costa Rica - 1921
Herediano - Costa Rica - 1921
Pérez Zeledón - Costa Rica - 1991
Saprissa - Costa Rica - 1949
Al-Ahly - Egito - 1948
Zamalek - Egito - 1948
Barcelona - Equador - 1957
Aberdeen - Escócia - 1905
Celtic - Escócia - 1890
Athletic Bilbao - Espanha - 1928
Barcelona - Espanha - 1928
Real Madrid - Espanha - 1928
Asteras Tripolis - Grécia - 2007
Olympiakos - Grécia - 1959
Panathinaikos - Grécia - 1959
PAOK - Grécia - 1959
Platanias - Grécia - 2012
Xanthi - Grécia - 1989
Marathón - Honduras - 1965
Motagua - Honduras - 1965
Olimpia - Honduras - 1965
Real España - Honduras - 1965
Vida - Honduras - 1965
Újpest - Hungria - 1912
Bournemouth - Inglaterra - 2015
St. Patrick's Athletic - Irlanda - 1951
Cliftonville - Irlanda do Norte - 1890
Glentoran - Irlanda do Norte - 1890
Linfield - Irlanda do Norte - 1890
Maccabi Tel Aviv - Israel - 1950
Internazionale - Itália - 1909
Sassuolo - Itália - 2013
Hibernians - Malta - 1937
América - México - 1943
Chivas Guadalajara - México - 1943
Cruz Azul - México - 1964
Pumas UNAM - México - 1962
Santos Laguna - México - 1988
Tijuana - México - 2011
Toluca - México - 1953
Feyenoord - Países Baixos (Holanda)* - 1956
Utrecht - Países Baixos (Holanda)* - 1970
Cerro Porteño - Paraguai - 1913
Desportivo Capiatá - Paraguai - 2013
Guarani - Paraguai - 1906
Olimpia - Paraguai - 1906
Ayacucho FC - Peru - 2009
Real Garcilaso - Peru - 2012
San Martín - Peru - 2004
Sport Huancayo - Peru - 2009
Sporting Cristal - Peru - 1956
Universitario - Peru - 1928
Benfica - Portugal - 1934
Porto - Portugal - 1934
Sporting - Portugal - 1934
Besiktas - Turquia - 1959
Fenerbahçe - Turquia - 1959
Galatasaray - Turquia - 1959
Nacional - Uruguai - 1901
Peñarol - Uruguai - 1900
Caracas - Venezuela - 1985
Deportivo Táchira - Venezuela - 1975

Lista dos clubes que nunca foram rebaixados da primeira divisão (por ano na Primeira Divisão)
Clube que nunca foi rebaixado - País - Desde
Celtic - Escócia - 1890
Cliftonville - Irlanda do Norte - 1890
Glentoran - Irlanda do Norte - 1890
Linfield - Irlanda do Norte - 1890
Peñarol - Uruguai - 1900
Nacional - Uruguai - 1901
Aberdeen - Escócia - 1905
Guarani - Paraguai - 1906
Olimpia - Paraguai - 1906
Internazionale - Itália - 1909
Áustria Viena - Áustria - 1911
Rapid Wien - Áustria - 1911
Újpest - Hungria - 1912
Boca Juniors - Argentina - 1913
Cerro Porteño - Paraguai - 1913
Alajuelense - Costa Rica - 1921
Herediano - Costa Rica - 1921
Athletic Bilbao - Espanha - 1928
Barcelona - Espanha - 1928
Real Madrid - Espanha - 1928
Universitario - Peru - 1928
Colo-Colo - Chile - 1933
APOEL - Chipre - 1934
Benfica - Portugal - 1934
Porto - Portugal - 1934
Sporting - Portugal - 1934
Levski Sofia - Bulgária - 1937
Hibernians - Malta - 1937
América - México - 1943
Chivas Guadalajara - México - 1943
Atlético Nacional - Colômbia - 1948
Millonarios - Colômbia - 1948
Santa Fe - Colômbia - 1948
Al-Ahly - Egito - 1948
Zamalek - Egito - 1948
Saprissa - Costa Rica - 1949
Maccabi Tel Aviv - Israel - 1950
St. Patrick's Athletic - Irlanda - 1951
Omonia Aradippou - Chipre - 1953
Toluca - México - 1953
Feyenoord - Países Baixos (Holanda)* - 1956
Sporting Cristal - Peru - 1956
Apollon Limassol - Chipre - 1957
Barcelona - Equador - 1957
Santos - Brasil - 1959
Olympiakos - Grécia - 1959
Panathinaikos - Grécia - 1959
PAOK - Grécia - 1959
Besiktas - Turquia - 1959
Fenerbahçe - Turquia - 1959
Galatasaray - Turquia - 1959
Pumas UNAM - México - 1962
Cruz Azul - México - 1964
Marathón - Honduras - 1965
Motagua - Honduras - 1965
Olimpia - Honduras - 1965
Real España - Honduras - 1965
Vida - Honduras - 1965
Flamengo - Brasil - 1966
Utrecht - Países Baixos (Holanda)* - 1970
São Paulo - Brasil - 1971
Deportivo Táchira - Venezuela - 1975
Oriente Petrolero - Bolívia - 1977
The Strongest - Bolívia - 1977
Caracas - Venezuela - 1985
Santos Laguna - México - 1988
Xanthi - Grécia - 1989
Pérez Zeledón - Costa Rica - 1991
San Martín - Peru - 2004
Zulte Waregem - Bélgica - 2005
La Equidad - Colômbia - 2007
Asteras Tripolis - Grécia - 2007
Hoffenheim - Alemanha - 2008
Ayacucho FC - Peru - 2009
Sport Huancayo - Peru - 2009
Ludogorets Razgrad - Bulgária - 2011
Águilas Doradas - Colômbia - 2011
Tijuana - México - 2011
Kukësi - Albânia - 2012
Patriotas - Colômbia - 2012
Platanias - Grécia - 2012
Real Garcilaso - Peru - 2012
Sport Boys - Bolívia - 2013
Alianza Petrolera - Colômbia - 2013
Sassuolo - Itália - 2013
Desportivo Capiatá - Paraguai - 2013
Defencia y Justicia - Argentina - 2014
Jaguares de Córdoba - Colômbia - 2015
Bournemouth - Inglaterra - 2015
RB Leipzig - Alemanha - 2016

* Os Países Baixos são conhecidos também como Holanda ou Neerlândia. A Holanda é a região mais importante dos Países Baixos e está dividida atualmente em duas províncias: Holanda do Norte e Holanda do Sul.

Lista dos clubes brasileiros que nunca foram rebaixados da primeira divisão
Clube brasileiro que nunca foi rebaixado - País - Desde
Flamengo - Brasil - 1966
Santos - Brasil - 1959
São Paulo - Brasil - 1971

Curiosidades do rebaixamento de clubes da primeira divisão
• A Juventus, a maior vencedora do Campeonato Italiano, foi rebaixada uma única vez, mas sem ser por questões de desempenho esportivo. A Velha Senhora (como a Juventus de Turim é chamada) foi rebaixada para a Série B italiana por conta do escândalo de manipulação de resultados em 2006.

• No Brasil, apenas Flamengo, Santos e São Paulo nunca foram rebaixados para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro (atualmente chamada de Série B). Até 2019, Cruzeiro e Chapecoense eram parte deste seleto grupo.

• Apenas o Flamengo disputou todas as edições do Campeonato Brasileiro. O regulamento do Campeonato Brasileiro de 1979 contava com 94 clubes. Os clubes cariocas e paulistas entrariam apenas na Segunda Fase do Brasileirão, já que disputariam o Torneio Rio-São Paulo (o que acabou não acontecendo). Os clubes paulistas desejavam ingressar no Campeonato Brasileiro daquele ano somente na Terceira Fase. Como não foram atendidos, Corinthians, Portuguesa, Santos e São Paulo não disputaram o campeonato.

• Não estão incluídos na lista rebaixamentos de competições estaduais ou regionais. Na maioria das vezes, os clubes de futebol jogaram em mais de uma competição de primeira linha. Portanto, é possível que as equipes tenham sido rebaixadas em algum ponto de sua história, mas não o tenham feito na competição em que competem atualmente. É o caso de várias equipes em países onde o futebol era disputado em ligas regionais antes da criação de uma liga nacional unificada. Nesses países, um campeão nacional foi declarado anteriormente por meio de um torneio de play-off entre equipes que se classificaram em seus torneios regionais. Na Alemanha, por exemplo, sete times nunca foram rebaixados da Bundesliga (alguns se juntaram mais recentemente), mas três deles foram expulsos do antiga Oberligen. O Hamburgo jogou continuamente no nível superior do sistema de futebol alemão, desde o final da Primeira Guerra Mundial até 2018. Na Holanda, o futebol também era organizado em competições regionais. A Eredivisie unificada nasceu em 1956, e quatro equipes jogaram continuamente nesse nível nacional mais alto desde então.

• Na Grécia e na Turquia, o futebol competitivo foi organizado em ligas municipais. Nos dois países, as cidades-ligas foram o nível mais alto por algum tempo. Só em 1959, um campeonato grego unificado foi fundado, e Olympiacos, Panathinaikos e PAOK jogaram em todas as temporadas. No entanto, essas equipes já estavam no primeiro escalão das ligas citadinas anteriormente. De 1928 a 1959, campeão grego era decidido nos confrontos entre os campeões de ligas regionais do país. O mesmo exemplo de participação nas ligas citadinas, e depois ao campeonato nacional, se aplica ao clubes turcos Besiktas, Fenerbahçe e Galatasaray.

• Com a dissolução de alguns países como a União Soviética, Tchecoslováquia e Iugoslávia novas ligas foram formadas e muitas equipes entraram na primeira divisão pela primeira vez em sua história. Na Estônia, por exemplo, a nova Meistriliiga era composta por clubes que nunca haviam participado da primeira divisão soviética antes. Por se tratar de competições relativamente novas, muitos clubes podem alegar que nunca foram rebaixados do nível superior.

O que é rebaixamento?

Em competições esportivas, acesso (também chamado de promoção, acesso ou subir) e descenso (também chamado de rebaixamento ou cair) é um modelo de ligas que prevê que as melhores e piores equipes colocadas possam participar de ligas de diferentes. Quando um campeonato é elaborado ou tem muitos clubes, as equipes são divididas em ligas, também com o objetivo de manter o nível mais homogêneo entre os participantes. Um sistema de ligas com 64 equipes pode ter a liga mais importante (geralmente chamada de Primeira Divisão, Série A, Liga 1, etc.) com 20 clubes; o segundo nível também com 20 equipes (geralmente chamado de Segunda Divisão, Série B, Liga 2, Liga 1B, etc.); o terceiro nível teria 24 equipes (geralmente chamado de Terceira Divisão, Série C, Liga 2, Liga 1C, etc.). O campeão nacional é o vencedor do primeiro nível. Os piores colocados do primeiro nível caem para o segundo nível, enquanto um número pré-determinado do segundo nível sobe para o primeiro.

Geralmente o número de acesso e descenso é o mesmo das ligas próximas, para manter o número de equipes das ligas, quando se deseja diminuir ou aumentar o número das ligas o número de rebaixados de uma liga pode ser diferente daqueles que serão promovidas em outra liga. Exemplo: se quisermos diminuir o número da Primeira Divisão que apresentamos acima com 20 clubes para 18 clubes. Num determinado ano que subiam quatro da "B" para a "A" e caiam quatro clubes da "A" para "B", muda-se o sistema em que em uma determinada edição continuam caindo quatro para a "B", mas naquela edição sobem apenas dois clubes. O que vai ocorrer neste exemplo é que a Série A passará a ter na edição seguinte 18 clubes, enquanto a Série B passará a ter 22 clubes (Isto se o acesso e descenso da B para a C não forem também alterados).

Na maioria dos países se usa o sistema de promoção em ligas com os últimos sendo rebaixados e os primeiros da liga seguinte sendo promovidos. Em alguns países existe um desempate entre um clube melhor posicionado da Primeira Divisão contra um da Segunda Divisão. Exemplo, a Primeira Divisão da Alemanha (Bundesliga) tem 18 clubes. Os dois últimos colocados são rebaixados diretamente, enquanto o 16º lugar participa de uma disputa de rebaixamento (play-off de rebaixamento) contra o terceiro lugar da Segunda Divisão (2. Bundesliga), já que os dois primeiros são promovidos diretamente. O vendedor do play-off garante a vaga na Primeira Divisão e o perdedor vai para Segunda Divisão no ano seguinte. Neste sistema o número de clubes rebaixados varia entre dois e três ao longo dos anos, assim como o número de promovidos à divisão principal (dois ou três). Em alguns campeonatos é usado um sistema de "Torneio da Morte" com mais clubes. Rebaixando os dois últimos num hexagonal (seis clubes no mesmo grupo), por exemplo.

No sistema brasileiro são rebaixados da Série A para a B quatro clubes todos os anos, assim como sobem da Série B para a A quatro clubes. Mas nem sempre foi assim. A história do Campeonato Brasileiro é marcada por inúmeras mudanças de regulamento, quantidade de clubes, desorganização, viradas de mesa e demais complexidades para um país de dimensão continental. Em algumas ocasiões alguns clubes foram promovidos à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro no mesmo ano. Em outros casos os campeonatos regionais ou estaduais serviram de classificação para o campeonato nacional.

Na Argentina e, mais recentemente, no Uruguai existe o sistema de rebaixamento chamado "Promedios", com base no desempenho médio ao longo de várias temporadas. Originalmente nas duas temporadas anteriores, e mais tarde nas três ou quatro temporadas, os clubes evitam o rebaixamento por terem um alto coeficiente, obtido através da divisão dos pontos alcançados nas últimas três temporadas pelo número de partidas disputadas no mesmo período. As equipes com o menor coeficiente de pontos no final da temporada são rebaixadas para a Primera B Nacional. A Primeira Divisão Argentina (atualmente chamada Superliga Argentina) usou este sistema entre 1957 a 1966 e voltou a utilizar desde 1983. A Primeira Divisão Uruguaia adotou o mesmo sistema em 2016.

Este sistema tem aspectos positivos e negativos, uma vez que todos os jogos disputados pelo campeonato nas últimas temporadas estão incluídos no coeficiente para os clubes. As equipes têm um incentivo para marcar pontos em todas as partidas da temporada, o que significa que as equipes que não disputam o título ou lutam contra o rebaixamento na temporada atual queiram vencer mesmo nas partidas finais para reduzir o risco de rebaixamento na próxima temporada. Este sistema força as equipes recém-promovidas a lutar contra o rebaixamento desde o início da temporada. Também permite que equipes com um orçamento baixo e com boas campanhas anteriores possam competir nos torneios internacionais sem ter que priorizar o campeonato para evitar rebaixamento. No Brasil, este sistema foi usado apenas na edição de 1999 do Campeonato Brasileiro Série A. Nesta edição foram usadas as médias dos campeonatos de 1998 e de 1999. Foram rebaixados à Série B do Campeonato Brasileiro de 2000: Gama, Paraná, Juventude e Botafogo-SP. Enquanto os quatro últimos foram: Juventude, Botafogo-SP, Portuguesa e Sport.

Nos Estados Unidos não há tradicionalmente um sistema de promoção e rebaixamento, já que as ligas são exclusivas às franquias. Os clubes são tratados como empresas e as ligas tem um limite restrito no número de equipes, ampliando-as apenas quando as condições são favoráveis para a inclusão de novos membros. O sistema fechado sem rebaixamento tem a finalidade de prover a continuidade dos franqueados com um planejamento em longo prazo. Não há uma Primeira Divisão nos esportes de massa norte-americano, o que há são ligas mais importantes. A Major League Soccer (MLS) é o principal campeonato de futebol dos Estados Unidos (que também inclui equipes do Canadá, assim como outras ligas dos EUA) é considerada pela Federação de Futebol dos Estados Unidos o campeonato mais importante do país, sendo que o campeão da MLS Cup de 2018 é um dos representantes dos Estados Unidos na Liga dos Campeões da CONCACAF (torneio continental da América do Norte, Central e Caribe equivalente à nossa Libertadores da América - O campeão deste torneio tem vaga para o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA).

Atualizado em 08 de dezembro de 2019.

Futebol

Campeonatos : Clubes : Seleções : Uniformes : Escudos : Regras : História do futebol : Curiosidades : Mascotes : Estádios : Hinos

Tags: Todos os clubes que nunca foram rebaixados | Clubes que nunca foram rebaixados no Brasil | Clubes do Brasil que nunca saíram da Primeria Divisão | Clubes nunca rebaixados | Clubes promovidos | Clubes rebaixados | Time grande não cai | Clubes que foram rebaixados | Taça Brasil | Torneio Roberto Gomes Pedrosa | Campeonato Brasileiro | Copa dos Campeões Estaduais | Campeões da CBD | Copa dos Campeões da Copa Brasil | Torneio dos Campeões | Copa do Brasil | Supercopa do Brasil | Campeões nacionais Brasil | Campeões Nacionais | Lista dos Campeões Nacionais | Todos os campeões nacionais | América | Atlético Mineiro | Athletico Paranaense | Bahia | Botafogo | Corinthians | Coritiba | Criciúma | Cruzeiro | Flamengo | Fluminense | Grêmio | Grêmio Maringá | Guarani | Internacional | Juventude | Palmeiras | Paulista | Paulistano | Paysandu | Santo André | Santos | São Paulo | Sport | Vasco da Gama | Taça Brasil | Torneio Roberto Gomes Pedrosa | Robertão | Campeonato Brasileiro | Brasileirão | pontos corridos | Copa dos Campeões Estaduais | Torneio dos Campeões da CBD | Copa dos Campeões da Copa Brasil | Torneio dos Campeões | Copa do Brasil | Supercopa do Brasil | Copa dos Campeões | Campeões do brasil | Campeões brasileiros | Lista dos campeões brasileiros | Campeões brasileiros todos

• Site oficial da Confederação Brasileira de Futebol - CBF.


Leia também

 

Curso de Trader Esportivo

Você já imaginou fazer da sua paixão uma fonte de renda? Aprenda a operar na melhor casa de trade esportivo do mundo, do básico ao avançado, desde o processo de criação da conta, até a as operações financeiras. Saiba como se transformar num especialista de Trader Esportivo!


Faça agora o Curso Trader Esportivo

Quem somos

O QuadroDeMedalhas.com é um site de todos os esportes. Fundado em 2006 por pessoas que gostam e admiram os mais diversos eventos esportivos. Confira aqui a programação, história, regras e as principais competições esportivas.


Contato

Sugestões? Informar erros? Dúvidas? Entre em contato.

Próximos Eventos Esportivos

Eurocopa 2020
Eurocopa 2020 Eurocopa